Os prós e contras do vídeo marketing, veja abaixo:

Comentado, adorado, ovacionado, o vídeo marketing é apontado como um grande herói se o assunto é converter vendas. Ninguém está negando seu papel central e nem os incríveis super poderes que possui. O vídeo pode sim, fazer e muito pela sua marca e pelas suas vendas. Todas as estatísticas procedem. Mas existem formas e formas de como fazer, e é isso que esse infográfico pretende chamar atenção em seu final.

Não basta fazer vídeo. Ele é um super herói mas precisa da liga da justiça, ou seja, o vídeo faz parte de uma estratégia de conteúdo. É uma peça de comunicação com um objetivo claro. E apenas um objetivo, não dois, três etc. Caso tenha muita coisa para falar e queira fazer tudo isso através de vídeos, parta os assuntos por tópicos. E assim faça vários vídeos curtos ao invés de um vídeo longo. Uma pesquisa recente do google (quer saber mais : clique aqui) fez um teste com o vídeo de uma mesma marca em três diferentes durações. Uma das conclusões é que vídeos entre de 30 a 60 segundos saem ganhando.

Voltando ao raciocínio, outras razões, além do tempo de duração, nos aconselham a partir o conteúdo em vídeos menores. Veja só o exemplo. Um cliente tem uma plataforma de ensino a distância, e quer atrair dois públicos, professores voluntários e alunos. Não é legal ele colocar todo conteúdo em um mesmo vídeo. O ideal é repartir em dois – um para cada público alvo.

Isso também por que, além da duração ser mais adequada, os canais de divulgação do material serão diferentes. Professores e alunos não assistem aos mesmos vídeos no youtube, entende ? Nem leem os mesmos artigos, e nem tem os mesmos interesses, portanto a maneira de espalhar esse conteúdo, as palavras chave, interesse, serão diferentes. Chega de blá blá blá e vamos ao infográfico:

VEJA TAMBÉM ESSES ARTIGOS:  MARKETING DIGITAL -INFOGRÁFICO DE TENDÊNCIAS

Pin It on Pinterest

Share This